Sai muito caro a manutenção dos carros de luxo usados alemães? Vale a pena comprar um?

Mercedes-benz, Audi e BMW: vale a pena comprar um carro usado dessas marcas? É verdade que a manutenção é cara? 


Será que vale a pena investir na compra de um carro das grandes marcas alemãs como Mercedes-benz, Audi ou BMW? Pois essa dúvida é bastante frequente, principalmente quando se fala sobre os custos de manutenção.

Mas até que ponto essas informações sobre a manutenção dos carros das marcas de luxo alemãs são verdades ou mitos? Será mesmo que a manutenção de um modelo de entrada da Audi, como, por exemplo, o A1, é astronomicamente alta?

O preço da manutenção é sempre o ponto mais alto na discussão caso a pessoa decida por investir num veículo usado.

O certo é que atualmente, o preço dos carros usados das marcas de luxo alemãs estão bem mais acessíveis do que há algum tempo atrás. O problema de tirar o carro da loja não é tão grande quanto o da manutenção, se esta ultrapassar R$ 10 mil.

Contudo, R$ 10 mil com certeza é um exagero, conforme veremos logo adiante. Alias, comprando bem, a manutenção pode sair por um valor bem menor que se paga hoje em dia nos carros de luxo nacionais, sendo eles usados ou não.

Portanto, mantenha a calma e acompanhe o raciocínio em tópicos a seguir.

Tecnologia e mecânica pra rodar na Europa versus a para rodar no Brasil

Esse assunto não pode ficar de fora: quando pensamos em carros importados da Europa, a primeira coisa que devemos levar em consideração mesmo é que esses carros foram feitos visando o mercado europeu.

O que tem a ver? Simples: as condições de dirigibilidade nos países europeus não são as mesmas daqui.

Não que os carros sejam feitos com pior qualidade. Nada disso, muito pelo contrário. O contrário é provado com os depoimentos dos donos de carros das marcas Mercedes-benz, Audi e BMW no Brasil. Não adianta, seja como for, a mecânica e demais tecnologias são top desde o modelo de entrada dessas marcas.

O que pesa mesmo é o profissional capacitado para fazer o serviço. Aí encontramos três problemas pontuais:

O primeiro é que certos profissionais possuem medo de mexer nesses carros, uns até sequer possuem capacidade por estarem desatualizados das novas tecnologias, que na Europa chegam muito antes do que no Brasil. Ou seja, os equipamentos corretos também são necessários.

O segundo problema poderá ser a má-fé de alguns profissionais que, vendo se tratar de carro de luxo, inventam problemas a mais ou então simplesmente cobram um preço acima do normal em cima da ideia de que o dono do carro possui dinheiro de sobra.

A solução nesses dois casos não poderia ser outra: você precisa de um profissional de confiança. Não pode ser qualquer um que se atreva a mexer sem nem mesmo ter as ferramentas corretas. Logo, esteja ciente que não será qualquer mecânico que poderá resolver o seu problema. Ao mesmo tempo que você deverá saber se esse mecânico não estará agindo de má-fé lhe cobrando a mais ou vendo defeito onde não tem. Se informe das melhores oficinas para o seu tipo de carro, melhor ainda se conversar com outros proprietários de carros dessas marcas.

O terceiro problema, por fim, é conseguir as peças. Parte delas serão importadas.

Mas aí não é tão ruim quanto possa parecer. Atualmente é possível pesquisar peças na internet e encontrar ótimos preços.

Existem sites próprios, mas existe também Mercado Livre e Ebay. É claro que no Ebay poderá haver impostos e outras taxas, entretanto, mesmo com isso, as peças não saem tão caras assim. Alguns modelos top de fabricação nacional podem ter peças bem mais caras do que as importadas de um A3, por exemplo.

Saiba de quem está comprando e como estão as reais condições do carro

Na hora de comprar o seu carro importado de luxo, quando ele for usado, é importantíssimo saber muito bem se não está levando gato por lebre.

Como esses carros exigem um seguro razoável para serem mantidos em ordem, além do cuidado com a manutenção básica, se isso não tiver sido prioridade do antigo dono, não se sabe o que esperar.


Quando for até uma revenda, nada melhor do que estudar bem o lugar para saber de reclamações, ou não, de quem comprou lá e, mais ainda, pegar o carro, se for possível, e levar num profissional de confiança para ver se está tudo certo.

Infelizmente, é comum a picaretagem nas vendas de carros importados de luxo usados que receberam apenas uns retoques e logo foram para a revenda.

Caso o carro estiver em dia com a manutenção, a sua dor de cabeça será bem pequena. Isto é, se houver dor de cabeça. Como já vimos, a mecânica desses carros é robusta e de primeiro mundo. Logo, uma BMW usada pode sim ser muito mais estável e menos custosa do que um carro zero km nacional.

Na hora de comprar um importado alemão usado, é melhor optar pelo modelo de entrada, intermediário ou topo de linha?

Então você decidiu comprar um automóvel importado de luxo. Melhor optar pelo modelo de entrada, que sairá bem mais barato, inclusive as peças, ou um intermediário que terá durabilidade maior, mas com as peças um pouco mais caras? Claro, ainda há o topo de linha, que oferecerá, com certeza, tudo de melhor que a marca tem a oferecer.

A resposta aqui não é tão simples quanto parece. Na verdade o que mais vale é comprar um modelo que lhe agrade.

Acontece que os modelos mais baratos, mesmo que até as peças possam sair mais em conta, não são raras as vezes que acabam sofrendo maior deterioração.

Essa maior deterioração ocorre justamente pelo seu valor mais baixo, dando maior liberdade de mercado e, certas pessoas, compram e não dão importância aos cuidados básicos: usam até quando dá, depois dão um tapa no visual do carro e colocam para vender. O que ocorre no final das contas é um carro que logo logo dá problema, ou melhor, dá um problemão!

Se é que podemos dar umas dicas básicas para você não se estrepar, elas são as seguintes:

  1. Caso for comprar um modelo de entrada: nunca compre com a quilometragem alta. Prefira aqueles que você pode ter certeza de que, ao menos, fez as revisões na concessionária. Uma boa segurança é procurar por aqueles com menos de 30 mil km;
  2. Entre os intermediários e os topo de linha, dificilmente terá o mesmo problema dos mais baratos, contudo, é bom verificar com um profissional de confiança se está tudo certinho e não tem nada de errado.

É claro que essas dicas são apenas para dar uma pequena segurança em caso de dúvidas. Até porque tem muito carro aí que rodou bastante e foi muito bem cuidado!


Faça um seguro básico, vale a pena

Um seguro mecânico básico para carro importado de luxo pode ficar na casa dos R$ 2 mil anualmente. Mas é claro quem existem condições para isso, como baixa quilometragem e tempo de vida do carro usado.

Isso será ótimo para pequenos problemas que poderão, no final das contas, sair muito mais caro para o seu bolso.

As manutenções de rotina não são tão caras quanto muito imaginam. É o mesmo que em qualquer outro carro nacional: troca de óleo, elementos do freio, etc. A qualidade desses carros é ótima!

Em resumo, pode valer mais a pena comprar um importado de luxo usado do que comprar um nacional zero km

Comprar um carro zero km nacional pode acabar saindo menos em conta do que comprar um carro de luxo como BMW, Audi ou Mercedes-benz usado.

É certo que haverá a manutenção de rotina na concessionária, o seguro, entre outras coisas.

No fim, esses carros importados são muito bem feitos e não estragam com grande facilidade. Ao mesmo tempo vemos volta e meia clientes desiludidos
Share on Google Plus

Equipe

edação automotiva para os adoradores de carros!